40 horas em Itacaré.

terça-feira, janeiro 31, 2017


Deise é a prima que tem a idade mais próxima da minha e por isso acabamos tendo um pouco mais de afinidade. Sempre sonhamos em viajar pra algum lugar e NUNCA dava certo, e por ela morar na Argentina é bem complicado tentar alguma coisa em outro período do ano que não seja entre dezembro/janeiro. Só que esse ano foi diferente, quando chegamos aqui no fim do ano passado decidimos ir pra Itacaré, a principio meus irmãos também iriam junto, não deu certo, mas nós duas seguimos com a ideia, e dessa vez conseguimos ir :) e aconteceram tantas tantas coisas, vou falar de algumas delas pra vocês.
Para começar chegamos na Rodoviária e eles não achavam a minha passagem de forma nenhuma no sistema, já tava quase dando um desespero e eles ainda falaram "É, só a Deise vai" e eu dentro tava meio surtando, mas no fim eles me acharam e fomos. De Jequié pra Itacaré são 166km, ou seja duas horas e meia de viagem, certo? ERRADO, passamos 8 horas pra chegar lá, por que era ônibus pinga-pinga, ou seja só de Jequié para Ilheus foram CINCO HORAS de viagem, mas nós duas estávamos tão felizes que nem ligamos.
Chegamos em Itacaré e fomos atrás do conhecido do meu padrasto que talvez iria conseguir um lugar pra gente ficar, depois de um pé furado em um vidro no meio da rua e algumas voltas, chegamos no escritório do cara, e com uns minutos de conversas, nos fomos pra pousada, e cara, nós nem estávamos acreditando que íamos ficar em pousada com vista pro rio (por que nós estávamos preparadas pra ficar em albergues por causa de $$$$).
Depois de nos localizarmos fomos almoçar (mesmo que fosse 18hrs) e andar um pouco pela cidade, que é pequena, mas bem maior do que eu estava imaginando, nossa primeira noite foi bem calma, andando por lá e programando coisas pra fazer no outro dia.







Sábado acordamos bem cedo e seguimos para as praias, chegamos em Resende e já estávamos apaixonadas por lá, aquele mar azul, o céu clarinho e andando um pouco vimos umas piscinas naturais nas pedras (as praias que fomos são ligadas por um caminho de pedras, bem legais de atravessar), seguimos andando por cada praia, até chegar na Ribeira, lá encontramos o Jacaré, um guia que estava indo com uma família para a Prainha, e depois de chorar um pouquinho pelo preço da trilha, seguimos com eles... E gente, valeu tanto a pena que eu nem sei se vou conseguir por em palavras toda a beleza do lugar. Começamos a andar e o Jacaré falava das aranhas, cobras, plantas e histórias da região, depois de 40 minutos andando saímos em um lugar tão tão lindo que parecida mentira, eu lembro que pensei estar em Nárnia, e parecia algo assim mesmo, imagina fazer uma trilha e sair em um lugar paradisíaco? Tiramos umas fotos e seguimos pra tomar banho de mar, e que gostoso <3, aquela água boa de entrar, praia quase vazia e eu só conseguia pensar sobre como Deus é incrível, ficamos um tempo lá, voltamos depois das 14 e fomos almoçar, ficamos um pouco mais nas praias e fomos pra Praia de Concha para ver o por do Sol, de lá fomos pra pousada tomar banho, descansar um pouco e mais tarde saímos.












Eu acho que a parte mais legal de viajar com um amigo/primo é isso de não ter roteiro, escolher o que fazer e quando fazer, e mesmo quase sem dinheiro, encontrar coisas legais para fazer.
No domingo de manhã aproveitamos mais um pouco das piscinas naturais em Resende e de tarde viemos embora.


Pode parecer engraçado, mas eu voltei pra casa renovada, feliz e pronta pra começar o ano de vez. 2017 vai ser daqueles anos cheios de mudanças na vida e foi bom dar um ponta pé assim.
Depois das coisas que passamos (e que eu nem disse aqui), agora eu tenho certeza que Deise e eu podemos fazer qualquer outra viagem dar certo, e isso é lindo, agora é parar e fazer uma lista de lugares dos sonhos para ir, por não? Não é mesmo? Afinal somos primas e o melhor disso é que temos a vida toda pra fazer dar certo qualquer uma delas.
<3.

You Might Also Like

0 comentários

Tecnologia do Blogger.